Um tesouro a nossa disposição

Perguntar é a base do aprender. Fazer perguntas é a manifestação da curiosidade humana. Todo perguntador é um inteligente por excelência.


Perguntar nos dá acesso ao mundo, ao outro e a nós mesmos. Formas diferentes de se perguntar resultarão em respostas e resultados também distintos. Portanto, é importante termos essa habilidade.


Se toda aprendizagem ocorre pela interação, perguntas então são fundamentais no processo. Mesmo assim, perguntamos pouco. E podemos fazer perguntas mais propositivas e ousadas, pois o questionamento tem o poder de revelar aspectos relacionados aos pensamentos, sentimentos e intenções.


Fazer boas perguntas é uma arte cada vez mais necessária no mundo de respostas imediatas em que vivemos.


As perguntas povoam todas as interações sociais e têm aplicações diversas. Em processos de aprendizagem, as questões são importantes para instaurar novas reflexões, acolher percepções, desvendar o que está se passando consigo mesmo e com o outro.


Lemos o mundo por meio de nossas perguntas.


O melhor combustível para alimentar boas perguntas é a escuta atenta.

Para tanto, é necessário real interesse. Um bom exercício é se engajar em conversas de modo que você apenas possa perguntar, enquanto a outra pessoa fala livremente.


Ainda que a escuta seja um ingrediente essencial para aprendermos a fazer boas perguntas, algumas questões são amplas o suficiente para serem utilizadas em diferentes situações.


As cinco perguntas simples que podem ser aproveitadas em processos de descoberta e portanto de aprendizagem, e estão baseadas no diálogo são:

• O que você acha?

• Por que você acha isso?

• Como você chegou nisso?

• Me conta mais?

• Quais perguntas você continua tendo?


As perguntas também podem servir a conversas em grupo. E aqui vão algumas características das boas perguntas no contexto desses processos.


• Despertam a curiosidade;

• Estimulam a reflexão;

• Questionam o que está posto;

• São um convite à criatividade e a novas possibilidades;

• Geram energia e movimento;

• Estimulam a investigação;

• Tocam em significados profundos;

• Geram mais perguntas.


O ato de perguntar é uma capacidade humana ancestral, um tesouro à nossa disposição.


Legal mesmo é sermos capazes de imprimir a mesma dedicação com que buscamos respostas nos processos de desenhar perguntas.

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
No tags yet.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

STELLA BITTENCOURT

 

LIFE STRATEGIST

 

ADVISORY | MENTORING | LEARNING

 

TEL: (+ 55 51 98283-0504)

© 2015 by Stella Bittencourt.